Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10662/7061
Title: Catártese: desenho de uma técnica terapêutica
Authors: Nobre, Sofia
Vicente Castro, Florencio
Esteve, María Lapa
Keywords: Técnica terapéutica;Arte;Catarsis;Sublimación;Resiliencia;Therapeutic technique;Art;Catharsis;Sublimation;Resilience;Técnica terapêutica;Catarse;Sublimação;Resiliência
Issue Date: 2013
Publisher: INFAD
Universidad de Extremadura
Abstract: En un mundo material, de crisis, principalmente de valores, con patrones educativos basados en la superficialidad y el consumismo y en la obsolescencia de lo material, donde un producto, bien o servicio es rápidamente sustituido incluso si está en buen estado de uso, instar a una reflexión sobre el modelo terapéutico adecuado al aquí y ahora, la inevitable acumulación de frustración en el individuo que se convierte en un depósito de represiones, de este mundo en rápida evolución, transformación y sustitución, como un objetivo creciente de evaluaciones y juicios, discriminaciones, varios requisitos, tanto en términos de talento personal como profesional, por lo que ha estado preparado o sus competencias no han sido entrenadas. En este sentido, proponemos una técnica, que simplemente nos atrevemos a dibujar, de alianza entre Psicología y Arte. Llamamos a la técnica Catarsis debido a la asociación revisada de conocimiento del psicoanálisis, principalmente del concepto de catarsis, la sublimación como atributo y / o fuente de la resiliencia, y debido a su curiosidad acerca del arte, la creación artística y los artistas.
In a material world, of crisis, significantly of values, with educational patterns based on superficiality and consumerism and as in materials in obsolescence, where a product, good or service is rapidly substituted even if it is in a good state of use, urge a reflection about the adequate therapeutic model to the here and now, although of inevitable frustration accumulation by the individual who became a repository of repressions, of this evolution, transformation and substitution fast world, as an increasing target of evaluations and judgments, discriminations, several requirements, both in terms of personal, and professional talents, for what he didn’t been prepared or their competences been trained. In this sense, we propose a technique that we just dare to draw, of alliance between Psychology and Art. We named the technique as Catharsis due to the revised Psychoanalysis knowledge association, mainly the catharsis concept, sublimation as resilience’s attribute and/or source, and due to its curiosity about Art, Art Creation and Artists.
Num mundo material, de crises, nomeadamente de valores, com padrões educacionais assentes na superficialidade e consumismo e tal como nos materiais na obsolescência, onde um produto, um bem ou serviço é rapidamente substituído ainda que se encontre em estado de boa utiliza ção e uso, urge, repensar o modelo terapêutico adequado a um aqui e agora, todavia de acumulação inevitável de frustração pelo indivíduo actual, que no fundo se torna repositório de recalcamentos pelo crescente alvo em que se tornou, neste mundo rápido, célere e de evolução, transformação e substituição, de permanentes avaliações e julgamentos, discriminações, exigências várias, quer em termos pessoais, de talentos pessoais, como profissionais, para os quais não foi preparado ou treinadas as competências. Neste sentido, propomos uma técnica que nos atrevemos apenas a desenhar, de aliança entre Psicologia e Arte. Nomeamos a técnica de CatÁrtese pela associação dos ensinamentos revistos da Psicanálise, fundamentalmente no conceito de catarse, de sublimação enquanto apanágio e/ou fonte de resiliência, e sua curiosidade na Arte, Criação Artística e Artistas.
URI: http://hdl.handle.net/10662/7061
ISSN: 0214-9877
Appears in Collections:Revista INFAD 2013 Nº 1, Vol. 2

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
0214-9877_2013_1_2_561.pdf81,67 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons